quarta-feira, 30 de julho de 2014

Idoso: 60 segundos de esforço e mais saúde


     
        A saúde de pessoas idosas pode ser dramaticamente melhorada com treino de exercícios de alta intensidade, conforme novo estudo publicado no Jornal da Sociedade Americana de Geriatria.  Trata-se de um grupo de cientistas da Universidade de Abertay (EUA), especialista em exercícios físicos em pessoas idosas.  Foram avaliados idosos pensionistas, submetidos a um programa de exercícios de alta intensidade (EAI) (de 60 segundos, 2x por semana) durante 6 semanas, que demonstrou melhora física, da capacidade de desempenho das atividades de vida diária dos idosos (como por exemplo carregar compras, se levantar de uma cadeira) e do controle da pressão arterial que é um importante fator de risco para doença cardiovascular.

        Estas descobertas têm importantes implicações já que com o envelhecimento há enfraquecimento muscular  o que acarreta impacto muito negativo na saúde global das pessoas idosas. Apesar do conhecimento acerca dos benefícios dos exercícios físicos regulares no bem-estar e na saúde, a maioria dos idosos têm dificuldade em estabelecer uma rotina de exercícios. Daí a importância deste estudo: a comprovação de que o referido treino de alta-intensidade é uma alternativa aceitável que pode fazer grande diferença na saúde e qualidade de vida das pessoas, ou seja, uma nova  e simples receita de grande impacto positivo no bem-estar dos gerontes. São oito anos de evidência científica de que os EAI são positivos no combate à obesidade, diabetes e cardiopatias.


        Cada programa de treino consistiu-se de "tiro" de exercício de  6 segundos ("sprint") em bicicleta ergométrica, sendo os participantes controlados rigorosamente por monitor cardíaco, sendo o número de "tiros" de cada sessão aumento progressivamente de 6 x 6 até 10 x 6 sprints/segundo. Tempo de recuperação mínimo de 1 minuto entre cada sprint, sendo permitido aos participantes iniciar novo sprint apenas após recuperação cardíaca com frequência abaixo de 120 batimentos por minutos (o esforço máximo é que melhora a saúde).


     Para os sedentários de plantão esta é uma possibilidade interessante e prática de melhorar a saúde e envelhecer bem, sem grandes sacrifícios. No entanto é importante ressaltar que para qualquer tipo de exercício, é importante consultar um médico antes de iniciar as atividades.

     

Um comentário:

  1. Dra Juliana, essa prática é tão simples de ser colocada em prática. Deveria ser mais divulgada. abraços. Mariana Binda Anacleto Morais Psicóloga Clínica, São Bernardo do Campo/SP, atuo com a Oficina Memória Viva, com grupo de idosos.

    ResponderExcluir